sábado, 26 de julho de 2014

Dias a dois: O início...♥

Olá pessoal!!! Que tempinho é esse? Nada melhor que ficar enroladinha embaixo do edredom hein?

Então com esse clima gostoso, resolvi vir aqui postar! Mas minha net continua péssima!!!! 

Mas vamos ao assunto: Eu já queria fazer este post a tempo!!!

Quando criei o blog, foi para trocar experiências e falar de diversos assuntos como: profissão, sonhos, namoro, noivado ( relatar o meu na época), casamento, etc... Mas minha vida tomou outro rumo e aconteceram dezenas de coisas diferentes, enfim, não irei citar aqui, pois o post viraria um livro rsrsrsr.

Meu namorido ( agora eu o chamo assim, pois resolvemos morar juntos) e eu, resolvemos unir nossas vidas, muitas coisas aconteceram nesses 178 dias juntos, aborrecimentos, brigas, discussões, as vezes choro e discussões. Mas afinal é só disso que vive nossa relação? Não amigos, muito pelo contrário. Acredito que os primeiros meses serviram para que realmente pudéssemos nos conhecermos de verdade. Saber nossos gostos, o que não gostamos que o outro faça, a forma de como colocar o edredom na cama, e outras coisitas a mais. 

Mas vamos as coisas boas, por que não?
Afinal, são quase seis meses e nosso blog ( agora eu o chamo assim) faz referências a Construção de uma vida feliz (AEEEHH). Por isso, a importância da escolha do nome. Eu me acho referência da típica mulher moderna, (moro ou morava sozinha) a três anos. Criei uma forma de organizar a minha vida, de como organizar a casa, ou a comida, as finanças...etc. (coisas que o namorido não sabia fazer) então resolvi ensiná-lo. Hoje depois de um tempos nos entendemos melhor, sabemos só de um olhar para outro, sabemos o que o outro esta pensando. Descobri que tenho um companheiro excepcional, responsável, caseiro, adora trazer novidades para casa. Mudamos muito, estamos mais tolerantes, conversamos mais, rimos mais ( um do outro), sonhamos juntos e planejamos nossas vidas a cada dia.

Não existe milagres, as coisa não mudam de um dia pro outro. É preciso dar um passo de cada vez, e ter disciplina e determinação. Outra coisa a ser levada em conta é que cada um de nós tem mais facilidade pra uma coisa que outra, e é importante pensar nisso na hora de distribuir as tarefas na família. Aqui em casa por exemplo, eu sou a principal planejadora e organizada. Eu que mantenho nossa planilha de orçamento atualizada, pesquiso preços, faço pesquisa de produtos (namorido me chama de metódica), cartão de crédito tem que ter um limite para ser usado, já que estamos na faculdade e juntando para compra da nossa casa, é  preciso ter controle com os gastos. Também delego algumas tarefas quando ele quem esta em casa, e eu no trabalho, ( o trabalho dele é por plantão), peço que coloque tudo em ordem. ( ele reclama) Mas um dia ele aprende.

Mas uma coisa é fundamental: todos precisam estar comprometidos com os resultados. É preciso sentar e conversar pra entender quais são as expectativas e dificuldades envolvidas, bem como manter a comunicação constante, pra que ninguém se sinta sobrecarregado no final. Não tento ditar regras, falar o que é certo ou errado, ou tentar convencê-lo, minha intenção é ajudá-lo a ser uma pessoa comprometida. Uma vez que a rotina é estabelecida, passa a funcionar tão normalmente que a gente nem percebe. Ah! Quando chego e encontro tudo organizado, aí eu sempre faço aquele elogio a ele, para que possa continuar no ritmo (ele abre um sorrinho) rsrsr bobinho esse menino!!!! Mas é isso, para ter um bom relacionamento, tem que saber ouvir e falar na hora essencial.

E aí, que nossas vidas são planejadas dia a dia. Agora literalmente caminhamos juntos  (até na hora dos exercícios) temos nossos sonhos e desejos a serem realizados. Agora estamos aproveitando o restinho de nossas férias na faculdade, porque depois  temos nossos projetos e metas para este ano. 

Enfim, essa explicação toda é para dizer que: vamos esta (sempre que puder), relatando nossas experiências da VIDA A DOIS!!!

Ah! Não tem fotinha ( namorido esta de plantão hoje)

Abraço a todas, bom Final de semana e beijinhos!!!

Nandynha.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Financiamento #2: O início da maratona... ♥


Boa noite minhas queridas! Nem posso dizer que estou sumida?
Mas estou sem Internet e pelo celular é uma lerdeza e no trabalho alguns sites são bloqueados. #trágico!

Mas vamos deixar as reclamações de lado e vamos ao que interessa.

Comecei com minha maratona  em busca do financiamento para minha casa. Na verdade não tive qualquer decisão em concreto, apenas como citei no post anterior fui atrás de informações a respeito desse assunto, o que pra mim, é um grande avanço.

Pois bem. Eu me interessei primeiro pelo Banco do Brasil porque, meu namorado é funcionário público, tem umas vantagens que não sei se outros Bancos oferecem.

Bem, vou falar para vocês o que de mais importante foi informado, e serve de dica para quem estiver também na mesma maratona que eu:

》Eu pensava que era a gente que escolhia a quantidade de meses em que pagariamos o financiamento, mas não é. É o Banco que escolhe de acordo com análise da sua renda. Eles não permitem que se comprometa mais de 30% da renda bruta. (Portanto se você pensa em financiar em menos meses tera que ter uma boa renda.)

》Para compor a renda, é necessário estar casada ou fazer uma declaração de união estável. Compor renda com o namorado não é possível, só se fizer a declaração. (É aonde estou tendo problemas. Porque o Anderson e eu queríamos somar nossas rendas para conseguir bom valor. Mas esbarramos nesse empecilho.)

》E para você consegui financiar a casa ou apartamento, os mesmos tem que ter toda documentação para " análise do Banco" . É bom começar a ver toda papelada ( documentação e outras coisas). Caso a casa nao tenha toda documentação legalizada. O banco não financia.
Estou tendo dificuldades para encontrar um imóvel com toda documentação em dia. E quando encontro, o proprietário peed um preço absurdo que não cabe no nosso orçamento.

Agora meu próximo passo é ver outras taxas de financiamento em outros Bancos. Já vi na CAIXA que é o banco dos financiamentos imobiliários. Vamos ver como funciona tudo nos demais Bancos.

Se eu tiver novidades, volto para contar para vocês. Aguardem cenas dos próximos capítulos, que pelo visto vai render.

Ah! Estou devendo uma visitinha no cantinho de todas. Espero conseguir passar para visitá-las.

Por hoje é só.

Bjinhos Nandynha

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Financiamento #1: Pesquisa...♥

Boa tarde meus queridos!!

Eu sumi esta semana, né? Mas inicio de mês no trabalho é terrível aff!
Ah! Gostaram das dicas de organização financeira? Que bom, estarei sempre com novas dicas para vocês. 
Mas vamos ao assunto de hoje!






Comecei este poste por parte, pois já percebi que vou falar muitas vezes sobre isso... 

O Anderson e eu estamos nas #aventuras da compra da casa própria! Eu nem tive tempo de contar pra vocês. Mas vamos lá!

Bom, resumindo:
No mês de Maio fomos visitar o Feirão da CAIXA. Fomos prontamente bem atendido, conversamos, tiramos dúvidas. O rapaz que nos atendeu, fez uma simulação para financiarmos nossa casa. É uma proposta sem compromisso, para eles analisarem e passar pra gente SE QUISERMOS financiar, o quanto pagaríamos, taxas e etc. O mesmo nos informou que a maioria das construtoras que tem contrato com a caixa só financiam apartamentos. E nós estamos a procura de casa, eu já moro em apê uns 10 anos e não aguento mais ficar engaiolada rsrsr.... pouco espaço, janela de frente a outra.Mas tudo bem! 
Para conseguir o financiamento não foi difícil, pois o meu namorado é funcionário publico e somamos nossa renda e deu um bom valor. O que esta pegando é conseguir uma casa toda documentada. Pois a  nossa intenção é financiar pela CEF. Os juros  é o menor entre os bancos nesta modalidade de financiamento e a mesma só financia casas com toda documentação ok.

Você pode procurar seu imóvel e depois ir na CEF pedir sua carta, ou você pode ir na CEF primeiro, dar entrada na sua carta de crédito, saber qual o valor você possui para financiamento, e depois achar o imóvel, lembrando que a carta tem validade de 6 meses, passando esse período a carta perde a validade e todo o procedimento tem que ser feito novamente.
Eu aconselho você fazer uma simulação no site da CEF, depois se tiver tempo dá um pulinho lá para pegar mais informações, e confirmar se fez a simulação corretamente. E aí tendo uma noção do valor que conseguiria de financiamento, já pode procurar os imóveis neste valor.

IMPORTANTE: Muito cuidado com imobiliárias, sempre tenha alguém que conheça do assunto com você na hora da negociação.
Inicialmente você tem 35 anos para pagar, mas na prática na maioria das vezes sempre acaba antes, principalmente nas condições de hoje em dia. Você pode adiantar prestações e ainda amortizar o saldo devedor. E agora você pode usar o FGTS para isso de 2 em 2 anos. Aí você escolhe se usa para amortizar o saldo devedor ou quitar prestações.

Agora estamos na expectativa de encontrar um imóvel com toda documentação. Uma coisa é certa: Temos que ter muita calma nesse momento.

Neste site  aqui você vê a lista de documentos necessários.

Então, esse foi o primeiro passo. Sem muitas novidades.
Aguarde cenas do próximo capitulo... que pelo jeito vai render!



Bjos Nandynha 

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Como organizar suas contas de uma vez por todas...♥


Olá minhas leitoras preferidas! Obrigada pela visitinha...

Por que é tão difícil economizar dinheiro? Esse assunto é sempre tão discutido e por que o brasileiro continua endividado?  Então vamos colocar as nossa contas em ordem?




Faz tempo que não falo sobre Organização Financeira! Hoje venho venho compartilhar com vocês mais umas dicas,  para ajudar na hora de pagar as dívidas e não ficar no vermelho. Depois comecei a faculdade, aprendi a organizar as finanças para não me enrolar. 


Seguem algumas dicas definitivas para nunca mais ter problemas com dinheiro:

1. Tome a decisão

Algumas pessoas só conseguem parar e organizar suas finanças quando chegam ao fundo do poço, cheias de dívidas, e não podem gastar 1 real a mais sem consultar seu planejamento financeiro. Você já é essa pessoa? Então decida agora tomar uma atitude a respeito. Mas não é para ler este texto e amanhã já deixar para lá. Seus problemas continuarão mesmo que você os ignore.

2. Anote os seus gastos

É uma dica tão manjada. Mas pense que, se ela aparece sempre, é porque dá certo. Pense em registrar tudo que você gasta. Pode anotar na agenda, em um aplicativo no celular, bloquinho que fica na bolsa. O importante é anotar tudo, porque em um mês, esquecemos tudo o que compramos e pagamos. Imagine uma empresa que não registra seus gastos. Ela ficará com prejuízo no final do mês. Ter esse controle é fundamental.

3. Preste atenção nos seus gastos

Priorize. Toda vez que quiser comprar algo, pergunte-se  realmente precisa daquilo. Se for para casa, pergunte-se a compra do objeto compensa o espaço a mais que irá ocupar. Será que essa coisa nova tem espaço para você guardar? Será que não vai ser mais um gadget que ficará em uma caixa com aqueles outros no futuro? Ou um para de sapatos a mais na parte de cima do guarda-roupas? 

4. Tenha consciência do seu dinheiro


Poupança, salário, investimentos, bens. Conheça suas receitas. Quanto você recebe de salário mensalmente, líquido? Você precisa saber de cor isso. Todo o dinheiro que entra precisa ser registrado também. Assim que você receber, faça as contas do que precisa pagar. Se for o suficiente, veja o que sobra e trace um destino para aquele dinheiro. Pode ser a quitação de uma dívida, um depósito na poupança. O que não vale é gastar ainda mais sendo que você tem dívidas a pagar.

5. Verifique onde pode economizar

Será que você precisa jantar fora tês vezes por semana? Ir ao cinema quatro vezes ao mês? Assinar o pacote top da TV a cabo? Sempre podemos economizar. O bom de registrar os gastos é justamente verificar friamente para onde o dinheiro está indo injustamente. Procure alternativas mais baratas para tudo na vida. Se você paga r$ 300,00 com TV a cabo,pense que não compensa pagar tudo isso. Poderia substituir por aluguel de filmes por semana.

6. Imagine-se sem dinheiro nenhum

É uma atitude radical,mas imaginar-se sem dinheiro totalmente pode ajudar. Você já ficou desempregado (a)? Se sim,sabe o que é não ter dinheiro entrando em caixa e ter que se virar com as economias que guardou. E se guardou? Já deve ter aprendido a priorizar o que compra e o dinheiro que gasta. Imagine-se nessa situação novamente. Não compre nem gaste com nada que não seja necessário. Exemplo radical: Em vez de gastar R$ 18,00 com almoço no trabalho, você poderia levar almoço de casa.

7. Priorize as contas

Pague todas contas assim que chegarem. Nada de deixar mais para o final do mês, quando corre o risco de esquecer,ficar sem dinheiro, perder o prazo etc. Pagar antecipadamente é básico e te poupa preocupação. Além disso, você prioriza o uso do seu dinheiro, se precisar gastar, pelo menos suas contas já estão pagas.


8. Pague suas dívidas o mais rápido possível


Cada um sabe onde o calo aperta. Tem gente com dívida de 100, 1000 e 10 mil reais. Cada caso é um caso e diversos aspectos devem ser analisados: condições, prazos, juros. De modo geral, priorize as contas com juros maiores, para pagar menos. Enquanto não quitar suas dívidas, não gaste com supérfluos. Você pode pensar que 10 ou 50 reais não farão falta, mas fazem sim. Pare com esse pensamento e economize o que puder para quitar suas dívidas logo!
9. Guarde dinheiro

Independente do quanto você ganha, guarde dinheiro na poupança. Poupança é o investimento mais seguro, então use, use e use. Nunca sabemos quando teremos qualquer imprevisto, então precisamos ter um dinheirinho guardado. Apesar de os especialistas recomendarem que a gente guarde de 10% a 15% do nosso salário, guardar alguma coisa já é melhor do que nada. O importante é ir sempre somando valores. Essa poupança pode inclusive ser mais vantajosa que o pagamento de uma dívida a prazo – pagar à vista, um pouco depois, pode valer a pena. Os especialistas também dizem que o ideal para ter na poupança é uma quantia equivalente a quatro ou seis vezes os gastos médios. Acredito que seja em decorrência de uma possível demissão, onde temos o seguro-desemprego de seis meses.

10. Leva tempo
Organizar as contas é um projeto para a vida toda. Você muito provavelmente passará os primeiros 12 meses apenas pagando dívidas, anotando gastos e se organizando, começando a poupar depois desse período. É difícil, mas necessário. Durante mais 36 meses, você deve se preocupar em juntar uma quantia ok na poupança, pelo menos para ter uma segurança no dia-a-dia. E, depois desse tempo, você começa de verdade a acumular dinheiro. Tudo o que entrar, literalmente, é lucro. Você pode até pensar em investimentos mais arriscados – depende de você. O importante é saber que não é uma solução imediata.

Cuidar do dinheiro é fundamental porque nunca sabemos o dia de amanhã. Você pode estar em uma boa situação hoje, gastando à toa, comprando roupas, computadores, bebidas. Amanhã, você não sabe. Procure organizar suas contas para ter uma vida confortável, ou ao menos tranquila, para sempre.  


Irei demonstrar para vocês como registro as minhas despesas:

1. Casa: R$ 360,00 aluguel e luz.

2. Faculdade: R$ 590,00 pra custear meus estudos (minha paixão!)

3. Alimentação: O gasto ficar em torno de R$ 150,00 pois tomo café e almoço no trabalho

4. Farmácia: R$ 50,00 para custos com  necessidades básicas.

5. Transportes: Como na empresa pagam minha passagem. Utilizo meu bilhete único para trabalho e faculdade, então o gasto é zero

6. Telefone: Ganhei 50% desconto na conta do celular, então pago somente R$ 17,50 mensal.


7. Cartão: fixei um valor mínimo para gastar todo mês. Não ultrapasso o valor R$ 50,00 assim evita que eu caia no consumismo
 8. Poupança: Eu reservo 10% do meu salário  para guardar para os planos futuros.
Pago todas as despesas sem me enrolar em dividas. Vocês devem se perguntar como faço isso? Não tem mágica nenhuma para multiplicar o dinheiro. Apenas como já citei, eu priorizo o que realmente é necessário e evito fazer dívidas extras que ultrapassem o meu orçamento.  Ainda mais agora com estudos.


Bom meninas essas são apenas algumas dicas de como vocês podem organizar as contas e não cair no desespero. Espero que tenha ajudado, já que muitas noivinhas precisam economizar para  realizar o sonhado " Big Day".
Desculpe a bagunça, estou modificando meu cantinho, estava muito infantil rsrs, mas daqui a pouco ele estará em ordem.
 Nandynha